Saiba a verdade

Propostas para o Rio voltar a dar certo

1. Garantir o atendimento e execução em até 12 dias das notificações comunicadas à Central 1746 referentes a buracos no asfalto, retirada de entulho, poda de árvores e reparo de iluminação até o fim de 2021;

2. Disponibilizar, até o fim do mandato, moradia digna para as famílias por meio da execução do Plano de Habitação de Interesse Social do Porto Maravilha, da criação de 20 mil novas moradias populares no centro e na zona norte e do resgate do programa Favela-Bairro;

3. Retomar a liderança mundial do Rio de Janeiro como capital da sustentabilidade ambiental, aumentando em 20% o investimento anual destinado à contenção de encostas, controle de enchentes e arborização – incluindo a plantação, até o fim do mandato, de 50 mil mudas de árvores, visando ampliar em 25% a área do município em que exista um espaço verde a no máximo 15 minutos de caminhada;

4. Expandir em 25% a cobertura de saneamento nas comunidades da cidade por meio de parcerias público-privadas (PPP) até o fim do mandato e garantir uma fiscalização mais rigorosa do cumprimento das metas da concessionária de saneamento na Zona Oeste já a partir de 2021;

5. Ofertar 3 mil novas vagas em centros de acolhimento, recuperação e reabilitação para pessoas em situação de rua até 2023, trazendo dignidade à essa população por meio de melhores procedimentos de abordagem nas ruas e da criação de espaços de desenvolvimento e convivência, com foco na capacitação profissional, apoio socioemocional e busca de oportunidades de emprego nas proximidades;

6. Proteger todas as famílias de baixa renda que perderam entes em decorrência da pandemia do COVID-19 por meio da ampliação dos recursos do Cartão Família Carioca (programa referencial de transferência de renda da Prefeitura) já no primeiro ano de mandato e reabrir os restaurantes populares que se encontram fechados, além de implantar 15 novas unidades até o final de 2023;

7. Retomar as ações de fomento direto à cultura, em particular aquelas com impacto territorial e comunitário, como o programa de Ações Locais, garantindo que a totalidade dos bairros da Zona Oeste e da Zona Norte recebam investimentos em programação, formação ou bases de produção cultural e artística até 2022;

8. Restaurar e recuperar os equipamentos culturais municipais segundo parâmetros de excelência em programação, acessibilidade e tecnologia, com a retomada dos programas Recultura, Areninhas Cariocas e Bibliotecas do Amanhã;

9. Implantar o sistema de transparência, auditoria e ética pública Rio Sem Desvios até o final de 2021, garantindo todos os recursos e instrumentos necessários ao combate à corrupção dentro da Prefeitura;

10. Recuperar a situação financeira do município até 2022 e reestabelecer, já no primeiro ano de governo, a gestão eficiente da máquina da Prefeitura, voltando a garantir a valorização dos profissionais do serviço público, o pagamento dos salários em dia e a retomada dos sistemas de meritocracia – como por exemplo, por meio do Programa Acordo de Resultados.