Eduardo Paes quer retomar o Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso

A área da Saúde é uma das prioritárias no plano de governo de Eduardo Paes. Além de recuperar as Clínicas da Família e recontratar médicos e profissionais de saúde, entre outras propostas, o candidato quer dar continuidade ao Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (PADI), lançado por ele em 2010, quando era Prefeito do Rio.

-Para os próximos anos, minha prioridade é retomar o PADI, além de garantir à terceira idade a possibilidade de reingresso no mercado de trabalho – disse Paes.

O programa tem como objetivo oferecer assistência, em casa, a pessoas a partir dos 60 anos de idade, portadoras de doenças que necessitem de cuidados contínuos que possam ser realizados na residência. Entre outros benefícios, o PADI ajuda na aceleração da recuperação, na redução do tempo médio de internação hospitalar, na liberação dos leitos hospitalares para outros pacientes, na independência funcional, na melhora da capacidade de se cuidar e de ser cuidado no ambiente domiciliar.

As equipes são compostas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

Os profissionais de saúde identificam os pacientes com perfil para atendimento domiciliar, como aqueles com doenças crônicas agudizadas, com dificuldade ou impossibilidade física de locomoção, portadores de incapacidade funcional provisória ou permanente, oriundos de internações prolongadas ou recorrentes, entre outras dificuldades passíveis de recuperação funcional.

Entre outras ações, Eduardo Paes também pretende formar e capacitar idosos, por meio de programas promovidos pela prefeitura em parceria com instituições públicas e privadas, focados nos setores de turismo, tecnologia, saúde, audiovisual e construção civil.

-É muito bom estar nas ruas e receber o carinho e a bênção dos mais velhos. Em todo lugar que eu chego, eles estão ali a postos para o diálogo, para construir soluções juntos e também para dar apoio, abraço, carinho. A força que essas pessoas carregam consigo, pela experiência e maturidade, não tem preço. Fico triste de saber que a terceira idade tem sofrido tanto nos últimos tempos. Eles que, por tanto tempo, se dedicaram a essa cidade, hoje estão abandonados pelo poder público. Não há emprego, valorização, acesso à saúde de qualidade – comentou o candidato.