O Rio vai voltar a dar certo: Saúde

Oferecer uma saúde digna à população. Esse é o objetivo de Eduardo Paes ao definir seu plano governo para a área da Saúde, uma das prioritárias em sua próxima gestão para Prefeito do Rio.

Entre as principais propostas para o setor estão a reforma das UPAS e Clínicas da Família, atualmente abandonadas ou danificadas; a normalização do abastecimento de remédios e insumos na rede hospitalar e a implantação de 21 clínicas de especialidades (em oftalmologia, cardiologia, odontologia e saúde da mulher, por exemplo), a partir das unidades de saúde já existentes.

– Recuperar a saúde do Rio será nossa prioridade número 1. As Clínicas da Família fazem parte de um projeto que implementamos e levou acesso à atenção básica a 4,5 milhões de cariocas. Elas vão voltar a funcionar e ser, mais uma vez, o espaço de chegada da população na rede pública, com bom atendimento, agentes de saúde e médicos – ressaltou.

Clínica-da-FamíliaPaes pensa em prepará-las para a campanha de vacinação contra o coronavírus, prevista para 2021. Além disso, quer reestruturar as equipes de saúde da família e saúde bucal.

– São mais de 400 equipes que deixaram de trabalhar neste período. Também quero recontratar os 5 mil profissionais de saúde e mil médicos que foram demitidos na atual gestão da prefeitura – afirmou.

Para os primeiros cem dias de governo, o candidato também pretende dar continuidade a dois programas já implantados por ele quando foi Prefeito do Rio, entre 2009 e 2016. Um deles é o Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (PADI), que tem como objetivo oferecer assistência, em casa, a pessoas a partir dos 60 anos de idade, portadoras de doenças que necessitem de cuidados contínuos que possam ser realizados na residência.

O outro é o Programa Cegonha Carioca, que tem como principais objetivos humanizar e garantir o melhor cuidado para a mãe e para o bebê, desde o pré-natal até o parto.

– Quero garantir tranquilidade e melhorias no atendimento ao público feminino, com qualidade nos serviços e sem grandes filas de espera – disse Paes, em relação à saúde das mulheres.

Por falar em espera, outra preocupação  do candidato é com a enorme fila de pacientes no SISREG (Sistema de Regulamentação), que esperam por uma consulta médica ou realização de exame.

– Hoje são mais de 330 mil pacientes esperando atendimento nesta fila que triplicou. No meu primeiro ano de mandato, pretendo reduzir em até 30% o tempo atual de espera por consultas, exames e tratamentos, e até o final da minha gestão, quero zerar este número – enfatizou.

Para minimizar os casos de depressão e ansiedade, agravados principalmente pela pandemia da Covid-19, Eduardo Paes quer criar o programa Rio pela Vida e reestruturar a Rede de Atenção Psicossocial.

– Precisamos retomar o funcionamento integral dos Centros de Atenção Psicosocial, os CAPS, que são muito importantes para esses tratamentos – ressaltou.

Clique aqui e conheça as propostas do candidato para a área da Saúde.

Assista aqui as principais propostas de Eduardo Paes para a Saúde no Rio.