Paes visita centro municipal de saúde e destaca que o setor será sua prioridade

Ao visitar o Centro Municipal de Saúde Mario Rodrigues CID, em Cosmos, nesta sexta-feira, dia 13, Eduardo Paes (DEM) ressaltou que a área da Saúde será sua prioridade na próxima gestão como Prefeito do Rio. No penúltimo dia de campanha de primeiro turno das Eleições 2020, o candidato enfatizou que vai recuperar a rede de atenção básica totalmente.

– O que a gente tem é um abandono completo da rede de atenção básica, dos postos de saúde e das Clínicas da Família, que perderam completamente as equipes de saúde da família e praticamente não têm médicos. Vamos reequipá-las assim como os postos de saúde que serão reformados. Também iremos recontratar as equipes de saúde de família e os médicos demitidos, e promover a regularização no fornecimento de medicamentos. Espaços como esses serão priorizados já nos primeiros 100 dias de governo para podermos prepará-los para a vacinação da Covid-19 – explicou Paes.

Durante os oito anos em que foi Prefeito do Rio, o candidato construiu e administrou 115 Clínicas da Família, distribuídos por 68 bairros. Isso prova que as afirmações de Paes sobre a recuperação do sistema de atenção básica à saúde não são uma simples promessa.

Em 2009, ano de sua primeira gestão, 329 mil cariocas estavam cadastrados no programa de atendimento básico. Já em 2016, quando Paes deixou a Prefeitura do Rio, 4,5 milhões de pessoas haviam sido cobertas pelo programa. Atualmente, com a precariedade da administração pública, o Programa Clínicas da Família sofreu um colapso e o atendimento despencou para 2,8 milhões de cariocas.

Em termos percentuais, em janeiro de 2009, a população tinha uma cobertura de 3,5%, chegou a alcançar 40,7% em 2011 e, cinco anos depois, no final de 2016, atingiu 70%. Em bairros como Rocinha, Manguinhos, Mangueira, Acari, Rocha, Santa Cruz, Gardênia Azul, Moneró e Galeão (Ilha do Governador), a cobertura chegou a 100%.

– Atenção primária é fundamental porque implica em cuidados de saúde primários e faz parte da realidade das pessoas. Cerca de 80% dos nossos problemas de saúde resolvemos em postos de saúde ou em clínicas da família, sem precisarmos chegar ao hospital. Aliás, nestas unidades, conseguimos fazer uma saúde preventiva, que é muito importante. Por isso me preocupa quando percebo que as equipes deixaram de existir e seis mil funcionários foram demitidos – disse Paes.

Entre outras ações em seu plano de governo, o candidato quer retomar projetos como o Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso (PADI) e o Cegonha Carioca, além de implantar 21 clínicas de especialidades (como cardiologia, saúde da mulher e odontologia), de centros de diagnóstico por imagem e erguer um Hospital do Olho, especializado em oftalmologia.